O seguro de vida é um importante componente do planejamento financeiro familiar. Afinal, se trata de evitar que aqueles que já padecem pela dor da perda que sofreram, não se ressintam ainda mais pelo impacto financeiro da sua ausência.

No entanto, um seguro de vida pode não ser recomendado para sempre, em função das condições de vida do segurado e de sua família. Por sua vez, a possibilidade de diferentes coberturas requer atenção e cuidados no momento da contratação.

Assim, para se manter bem informado, continue com este post e saiba qual o momento ideal para se fazer um seguro de vida.

Entenda mais sobre o seguro de vida

O seguro de vida que você contrata é uma indenização a ser paga à pessoa que você indicar, quando da ocorrência de sua morte. Dessa forma, até mesmo a sua partida se consolida como um suporte para o ente querido.

Existem diferentes coberturas garantidas pelo seguro. Assim, você deve avaliar as suas reais necessidades para que apenas elas sejam incluídas no contrato. Portanto, toda atenção deve ser dada para não contratar o que não precisa.

Dentre as principais coberturas de um seguro de vida, podem ser citadas:

  • Morte natural;
  • Morte acidental;
  • Invalidez permanente total;
  • Invalidez permanente parcial;
  • Invalidez funcional;
  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas.

Desse modo, as diversas possibilidades existentes para um seguro de vida podem ser combinadas em razão da necessidade apresentada ou prevista, constituindo, assim, a cobertura final do contrato.

Conheça os principais cuidados na contratação

Além de considerar as coberturas mais adequadas, outros cuidados devem ser observados quando da contratação de um seguro. Assim, dentre os aspectos mais importantes, considere:

  • Contar com uma orientação experiente e segura;
  • Avaliar as coberturas mais adequadas às suas necessidades;
  • Confirmar a habilitação da seguradora;
  • Verificar as condições estabelecidas no contrato;
  • Não omitir dados que possam criar impedimentos futuramente;
  • Pesquisar preços compatíveis com suas condições.

Nesse sentido, é importante levar em conta que o preço do seguro não deve ser uma variável analisada isoladamente. O fato de um seguro ser mais barato pode ser resultante das condições contratuais oferecidas e que podem não ser as mais apropriadas para o seu interesse.

Saiba quando é melhor contratar

O seguro de vida, como se viu, é um investimento que você faz com o intuito de cobrir o risco de morte ou acidente, de modo a que o suporte financeiro não falte na sua ausência. Assim, a importância do seguro aparece, especialmente, quando da ausência de recursos suficientes para a família continuar tocando a vida.

Por isso, a contratação de um seguro de vida é mais recomendável para pessoas jovens e que ainda não acumularam recursos suficientes. Essas pessoas, casadas ou com filhos ou com alguém que delas dependa, devem realmente considerar a aquisição de uma forma de suporte para seus entes queridos.

Por outro lado, para o idoso que já garantiu uma reserva ou para quem não tem dependentes, a aplicação de seus recursos disponíveis pode estar entre as melhores recomendações para guardar o seu dinheiro. Nesse sentido, a abertura de uma poupança ou a aplicação em um RDC (recibo de depósito cooperativo, oferecido pelas cooperativas de crédito) são indicações bastante seguras

Contratar um seguro de vida é ideal para quem quer garantir a segurança financeira de sua família. Portanto, leve em consideração todos os pontos que levantamos neste artigo e avalie se esse é o momento ideal para você contratar um seguro.

Se você gostou deste post, assine nossa newsletter e esteja bem informado sobre tudo o que necessita para garantir os melhores recursos para você e sua família.